Muitos pacientes chegam ao médico sem saber o que contar, o que esperar da consulta, o que perguntar. Muitos não sabem nem o motivo de terem escolhido aquele médico – alguns apenas selecionam aleatoriamente no livro do convênio, outros procuram o mais próximo do trabalho. Com o intuito de orientar as pessoas, a Clínica Sergio Amaral adaptou o excelente texto elaborado pelo Cancer Treatment Centers of America – CTCA ®, que orienta os pacientes com câncer a como se informar melhor. Estas informações certamente podem ser úteis para todos nós e aconselhamos todo paciente a tomar tais atitudes.

“Grandes avanços têm sido feitos recentemente no tratamento do câncer. Avanços inimagináveis uma geração atrás agora estão salvando vidas rotineiramente. A única verdade consistente e favorável na luta contra o câncer ao longo dos anos tem sido sempre esta: Conhecimento é poder.

Encontre o médico adequado.

Obtenha uma segunda opinião.

Saiba o que deve perguntar em uma consulta médica.

Mantenha-se forte para a “luta”.

  1. Obter uma segunda opinião.

Muitos avanços no tratamento do câncer têm sido feitos nos últimos anos. Isso significa mais opções para os pacientes quando eles estão tomando as decisões mais importantes de suas vidas. O paciente precisa estar ciente de todas as opções de tratamento para se sentir confiante e informado sobre a sua decisão de tratamento. Diagnósticos iniciais nem sempre estão certos, o que pode atrasar a obtenção do tratamento adequado e pode afetar os resultados. Uma segunda opinião é a chance de ganhar mais conhecimentos e certezas sobre a precisão do diagnóstico inicial e entender melhor as necessidades adicionais, tais como planejamento nutricional, a gestão de efeitos colaterais, e a importância do apoio familiar durante o tratamento do câncer.

  1. Encontre os médicos certos.

Procurar uma opinião médica sobre o
que fazer quando diagnosticado com câncer é um passo crítico no
desenvolvimento do plano de tratamento correto.
Cerca de um em cada cinco pacientes que recebem um
diagnóstico de câncer o fazem quando a sua doença já está em estágio avançado. Aconselhar-se com médicos com
experiência no tratamento do tipo específico de câncer é
especialmente importante para estes indivíduos.
Pacientes em estágio avançado freqüentemente
necessitam de atendimento mais abrangente de uma
equipe dedicada que deve incluir médicos,
nutricionistas, fisioterapeutas, psicólogos e tantos outros, que irão contribuir com a sua experiência para o
plano de tratamento. Fazer o tratamento com os médicos que possuam uma formação sólida, com sua especialização reconhecida e vasta experiência no tratamento de câncer pode fazer uma diferença real.

j

  1. Saber o que perguntar.

Ganhar conhecimento começa com as perguntas certas. O Cancer Treatment Centers of America – CTCA ® compilou uma lista de perguntas para ajudar os pacientes recém-diagnosticados a compreender a natureza de sua doença e estarem mais preparados, experientes e capazes de compreender melhor a abordagem recomendada para o seu tratamento. Essas perguntas podem ajudar a todos os pacientes e não somente os que têm câncer. São elas:

  • Qual o objetivo e a precisão dos exames diagnósticos?
  • Quais as opções de tratamento disponíveis?
  • Quantos pacientes com a minha doença você já tratou e qual o sucesso do seu tratamento nesses casos?
  • O que acontece se o tratamento proposto não funcionar comigo?
  • Como poderei conciliar meu tratamento com as minhas necessidades pessoais e profissionais?
  • Quais são os efeitos colaterais e os riscos do meu tratamento?
  1. Mantenha-se forte para a luta.

Se você é um paciente de câncer, seu corpo não irá apenas lutar contra a doença, mas também irá lidar com efeitos colaterais potencialmente difíceis. Quanto mais forte você permanecer durante o tratamento, mais preparado estará para a luta. Muitos dos pacientes com câncer têm outros problemas de saúde além do seu câncer. Isso faz com que escolher a equipe certa de especialistas seja excepcionalmente importante. Os efeitos colaterais do tratamento podem fazer o ato de comer difícil, o que afeta a capacidade do paciente estar nutrido para enfrentar o processo do tratamento. Um nutricionista na equipe de atendimento é, portanto, fundamental para monitorar nutrição e prescrever um plano para construir mais massa muscular necessária. Tratamento do câncer que integra tratamentos tradicionais, como a quimioterapia, radioterapia e cirurgia onde indicado, com terapias adicionais que aumentam a energia e fortalecem o sistema imunológico ajudando os pacientes a tolerar melhor o tratamento. Estas terapias adicionais podem incluir a tratamento da dor, terapia nutricional, terapia hormonal, acupuntura, terapia de apoio espiritual, meditação e outras.”

(Artigo do Dr. Sergio Amaral, também publicado no Facebook)