Atualmente, muito tem sido dito sobre a Homeopatia. É muito fácil encontrar textos, posts, entrevistas e outros tipos de fontes falando que a Homeopatia não funciona, que é placebo, que não tem embasamento científico e que é uma pseudociência. Diante de tais alegações, faz-se necessário manifestar-me sobre tais opiniões.

Há alguns anos, percebendo que a medicina convencional não funcionava de maneira satisfatória para todos os casos, comecei a pesquisar sobre outras formas de medicina, com o intuito de poder oferecer aos meus pacientes uma maneira mais completa e abrangente de tratá-los.

Em minha busca, me deparei com a Homeopatia. Verifiquei que a mesma é, no Brasil e em muitos outros países, uma especialidade médica reconhecida e isso despertou em mim uma grande curiosidade. Resolvi me aprofundar nesse tema e o que pude verificar me surpreendeu pois a Homeopatia é uma especialidade médica que usa preceitos médicos totalmente diferentes da medicina convencional.

A Homeopatia é uma especialidade médica que usa preceitos médicos totalmente diferentes da medicina convencional.

A Homeopatia é uma especialidade médica criada por Samuel Hahnemann, na Alemanha, no final do século XVIII. Tal especialidade é um método terapêutico que busca tratar o paciente através da Lei dos Semelhantes, utilizando-se de medicamentos experimentados e dinamizados, em doses mínimas, para tal fim.

A Lei dos Semelhantes diz que a substância que causa determinado sintoma no homem são pode curar tal sintoma no homem doente, podendo ser expressa pela frase latina similia similibus curentur (semelhante cura semelhante, em livre tradução).

Além disso, ela afirma que o efeito do medicamento é maior nos medicamentos mais diluídos e dinamizados e menor nos medicamentos menos diluídos e dinamizados, contrariando o senso comum.

Pensei, imediatamente, que se a Homeopatia realmente funcionasse seria porque há nela algo maior do que o que conhecemos e compreendemos e, portanto, como médico que sou, deveria aprender tal arte de forma a poder oferecer mais uma forma de tratamento aos que me procuram.

Apesar de todos os artigos científicos falando que ela é placebo, ela trata e cura. Como explicar?

Comecei meus estudos sobre o assunto com uma atitude bastante cética. Porém, ao me entregar ao conhecimento dessa especialidade, pude constatar que ela é surpreendente pois, apesar de tudo que é dito, ela funciona. Apesar de todos os artigos científicos falando que ela é placebo, ela trata e cura. Como explicar?

Acredito que a explicação para a Homeopatia deve começar através da elaboração dos questionamentos corretos, que são:

  • A Homeopatia funciona?
  • Como é o seu funcionamento?

Um grande erro é responder a primeira pergunta com a resposta da segunda, o que ocorre com muita frequência. Por exemplo na seguinte frase: A Homeopatia não funciona pois seu mecanismo de ação não respeita as leis da química.

Notem que o fato dela funcionar não depende dela seguir ou não as leis atuais da química. Durante muito tempo as leis da física afirmavam que a Terra era o centro do universo e nem por isso o Sol começou a se mover ao nosso redor. O funcionamento é uma constatação prática mas o modo de ação é uma especulação teórica. As leis criadas pela ciência são a melhor explicação possível para um fenômeno, em determinado momento. Mas tais leis sempre mudam ou evoluem, se surge algo que não segue seus princípios.

Como disse Galileu Galilei, após ser obrigado a negar que a Terra se move ao redor do Sol, diante da Santa Inquisição: “Mas que se move, move”. Nenhuma lei poderia impedir a Terra de se mover. Me parece que negar o funcionamento da homeopatia alegando que seu mecanismo de ação não faz sentido é repetir um erro que já foi cometido diversas vezes na história.

Portanto, a primeira pergunta, se a Homeopatia funciona, é a mais importante a ser respondida. A resposta sobre como ela funciona só fará sentido se ela funcionar. E ela funciona.

A prática clínica mostra que a Homeopatia funciona. Acredito nisso pois é o que vivencio. Claro que existem limites, mas funciona.

Existem uma série de artigos dizendo que é placebo e uma série dizendo que não é. A Austrália para de reconhecer a homeopatia como medicina e a Suíça formaliza o seu reconhecimento. Como saber qual evidencia é a correta?

Para mim está claro que ainda não conseguimos criar um tipo de estudo científico que possa validar a homeopatia pois, se tivéssemos conseguido, não haveria dúvida.

A Homeopatia é uma medicina extremamente individual e é extremamente difícil criar grupos para a elaboração de trabalhos científicos. Na Homeopatia, a mesma dor de cabeça será tratada de forma diferente em pessoas diferentes. Então como comparar? Como verificar se funciona ou não? Do ponto de vista estatístico, eu não sei responder. Mas do ponto de vista clínico, vejo que funciona em muitos casos. Não acredito que placebo seja a explicação para todos os casos onde o tratamento foi eficaz e bastaria apenas um não ser placebo para confirmar a existência de um poder curativo real. Além do mais, como falar em placebo no tratamento de bebês e animais, que nem sabem que estão tomando medicamento?

Sou neurocirurgião e posso garantir que a cirurgia não é o melhor tratamento para todos os casos. Assim como, garanto, a Homeopatia não é a melhor opção para todos os casos. Devemos nos lembrar do pai da medicina, Hipócrates, que dizia que existem formas de curar e que o médico deve saber qual a melhor forma para cada caso. A Homeopatia só vem a somar ao arsenal do médico.

Existem formas de curar e que o médico deve saber qual a melhor forma para cada caso. A Homeopatia só vem a somar.

Como disse Guizot, ministro do rei francês, quando a academia de medicina, no século XIX, pediu a expulsão da Hahnemann da França:

“Hahnemann é um sábio de grande mérito. A ciência deve ser para todos. Se a Homeopatia for uma quimera ou um sistema sem valor próprio, cairá por si mesma. Se for, ao contrário, um progresso, se estenderá apesar de todas as nossas medidas preventivas e a Academia deve deseja-lo antes de tudo, pois ela tem a missão de fazer avançar a ciência e encorajar os descobrimentos”.

Devemos, como médicos, escrever mais, registrar mais, de forma a criar um corpo de evidência mais forte e comprovar a eficácia da Homeopatia. Assim que isso acontecer, estaremos próximos de uma nova revolução no conhecimento pois, com a busca pela explicação do seu mecanismo de ação, muito haverá de ser revelado. Como disse Aleister Crowley: “Sucesso é a única possibilidade”.

 

 

(Artigo do Dr. Sergio Amaral, também publicado no Facebook)